bstbs1

Amor também é saber quando é preciso desistir

Deixa eu dizer-te uma coisa. Nem tudo o que a gente quer ter, significa que é realmente bom para nós. Às vezes a gente tem uma mania de querer empurrar coisas que não fazem mais sentido na nossa vida por medo de encarar a realidade. Às vezes a gente acha que colocar toda a sujeira para debaixo do tapete e continuar em algo que não vale mais a pena, é o melhor caminho.

A gente erra ao pensar que o amor é permanecer, é suportar absolutamente tudo e ficar independentemente de qualquer coisa. Mas a verdade é que o amor é, também, cair fora quando o outro não te respeita. É ir embora porque o sentimento não é recíproco, é deixar para trás aquilo que não te acolhe mais, aquilo que só te machuca. Amor é saber abandonar o barco quando tu estiveres remando sozinho, é desatar os laços que se transformaram em nós apertados.

Amor é entender que nem sempre a gente fica com o amor das nossas vidas, que amar alguém pode durar uma semana ou uma vida inteira, mas que o amor deixa de fazer sentido quando só um está disposto, quando só um quer fazer valer. Amor é saber seguir em frente sozinho, é conseguir lidar com a dor da saudade e aceitar que um dia ela para de doer e que tu voltarás a agradecer pelo que foi embora. Amor é ter a consciência de que, se tu deste o melhor de ti e mesmo assim o outro não valorizou a tua entrega, quem perdeu não foste tu.

Amor é ter que abrir mão de alguém que tu gostas imenso, porque tu, por mais que tentes, não consegues encontrar mais razões para permanecer ali. Amor é ter coragem de dizer: ”chega”, de virar as costas, de se desligar de alguém que nunca está disponível para ti. Amor também é ter coragem de pôr um fim ao invés de adiar algo que já acabou faz tempo só porque é difícil aceitar.

Até que ponto vale a pena ficar com alguém que não te traz paz, alguém que te tira do sério, alguém que estraga o teu dia, por amor? Uma hora a gente entende que amar alguém requer esforço dos dois lados. Que o amor não é uma disputa de quem alcança a linha de chegada primeiro, amor é caminhar lado a lado. E que amar a dois pode ser prazeroso quando se tem reciprocidade, mas quando isso não existe, amarmos a nós mesmos já é o suficiente.

Dizem que a gente deve insistir, persistir e jamais desistir de algo que a gente quer muito. Mas nós só devemos insistir naquilo que realmente vale a pena, persistir no que faz bem e nunca desistir de quem nos quer ver bem. Amor também é expulsar tudo aquilo que só nos traz caos, porque o amor não deve ser um problema e sim a solução.

Texto de Iandê Albuquerque

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...