apx

Antes de te apaixonares por mim.

Li uma vez que as mulheres são loucas, e os homens estúpidos. E que a razão de cada um ser assim é culpa do outro. Até agora, nunca me consegui apaixonar por alguém calmo e que não me trouxesse algum tipo de problemas à vida. Talvez por achar que a vida é curta demais, e por gostar de andar com o coração a mil e a cabeça a duzentos, sempre que me disseram que não era o caminho certo a seguir, eu calcei as sapatilhas e preparei-me para maratonas.

Antes de te apaixonares por mim tens de saber que nunca oiço ninguém. Nunca oiço as pessoas, nunca oiço as minhas melhores amigas, não oiço a minha mãe, e o meu pai desistiu de me dizer o que fazer desde que sou pequena. Por isso o mais provável é que só te oiça a ti quando o chão me escorregar dos pés e o equilíbrio começar a tremer.

Era eu pequena demais para chegar com os pés ao chão, quando fiz a minha primeira grande afirmação, “Eu faço o que eu quero”. O meu pai sorriu-me, e disse-me “Muitos corações hás tu de partir”. Nunca me esqueci. Mas agora compreendo que me interpretou mal.

Eu faço o que quero, mesmo quando o que quero está errado na cabeça de quem me rodeia.

Não tenho medo de amar alguém por o que dizem, por o que fazem ou por o que me contam em noites ou dias normais. O único medo que devemos ter quando começamos a gostar de alguém, é por nós mesmos. Porque o amor, é carta doce passada pelo Diabo. Carimbado, jurado. Um dia, as coisas descarrilam, seja quando somos novos, ou quando um dia a vida nos arranca quem gostamos. Perdemos sempre, mesmo que estejamos a ganhar.

Por isso, não tenhas medo de te apaixonar por mim. Se um dia nos perdermos por algum motivo, seja porque esquecemo-nos de dizer a palavra certa no momento errado, seja porque as relações são para os loucos ou porque te amo demais em dias normais, pelo menos em todas as noites que pessoas dormiram com pessoas que não amam e conheceram no próprio dia, nós dormimos juntos.

Não me hei-de esquecer das tuas mãos nos dias em que esqueci de te ligar. Nem muito menos vou-me esquecer do quanto o quarto fica cheio quando só tu lá estás. Uma só pessoa, quando é a certa, vale por trinta em dias vazios e sem nada para dar. E tu vais ser a certa, a que fecha a porta à possibilidade, mesmo que remota, de entrar lá mais alguém.

Aprende também que as pessoas vão falar. Hão-de olhar, hão-de rir e de comentar, que afinal eu não ando à procura de nenhum homem para casar e que me enfio sempre em becos sem saída. Que não tenho dois dedos de testa e que aquilo que escrevo não corresponde ao que sou. Mesmo que sejas dez vezes melhor que eu a argumentar, a ter presença ou a solucionar as nossas discussões, vai sempre haver alguém que se vai lembrar da história mais remota, para torná-la na mais presente.

As pessoas falam muito mas raramente dizem alguma coisa de jeito, seja por o motivo que for, há sempre alguém em alguma esquina de uma cidade, que tem uma novidade para contar sobre nós, que nem nós próprios tínhamos conhecimento.

Antes de te apaixonares por mim, aprende a desfilar em câmara lenta de mão dada, porque é isso que vamos fazer enquanto as pessoas falam.

Aprende que nada é para sempre. Vai haver dias em que não vou querer gostar de ti e até me hei-de mentalizar disso. Porque quem gosta mais tarde sofre, e eu fartei-me de cicatrizes, vai haver dias em que vou fugir das tuas palavras. Vou-te deixar tentar seguir o caminho, que na minha cabeça em dias menos bons, a vida te há-de dar. Mesmo que por dentro esteja a rachar, os meus olhos não vão transparecer nada mais que tranquilidade. Porque nós mulheres somos assim, capacidade infinita de sorrir por fora e chorar por dentro. Perfeitamente maquilhadas mas de alma borrada.

Antes de te apaixonares por mim, sabe que não gosto por metade. Fico por inteiro, falo por inteiro e gosto demais. Hei-de defender-te até ao fim, mesmo quando sei que nem sempre pisaste o caminho certo, não te vou cobrar por passados mal resolvidos.

Eu não vou gostar do que me dizes todos os dias. Mas não vou deixar de te amar. Não há-de chegar ninguém que roube a minha atenção, ou ocupe o teu lugar na cama. Não porque não há ninguém melhor que tu, mas porque não há ninguém igual a ti. Passem os dias que passarem, e todos sabemos que nem todos os dias são bons dentro de uma relação, eu vou tatuar o teu nome só para mim. Porque o tempo passa, mas as tatuagens que gravamos dentro de nós, não. E o meu coração nunca esteve tão limpo como agora.

Vou esperar por ti, antes de te apaixonares por mim.

Até esse dia.

Texto de Inês Alegre

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...