fdgd

Deixa-me cuidar de ti

Deixa-me perguntar como foi o teu dia e invejar aqueles que viram o teu sorriso.

Eu não quero muito. Se existe algo que eu quero, é mostrar-te que tu tens com quem contar, tu podes contar comigo mesmo quando não me quiseres contar nada.
Deixa eu sentir saudades tuas com o teu perfume na minha roupa. Deixa eu ser repetitivo e dizer tantas vezes como tu me fazes bem por me fazeres sentir vivo, como eu não me lembro de ter sentido antes.

Eu quero emprestar-te o meu peito para tu te deitares. Quero ouvir-te reclamar do cansaço do trabalho e do transporte público lotado. Deixas-me?

Deixa-me cuidar de ti e mostrar-te que o mundo é um bom lugar para se viver.
Deixa-me entender-te, deixa pelo menos eu tentar. Deixa-me ser quem não se cansa de tentar pôr-te um sorriso no rosto.
Deixa-me mostrar-te quem eu posso ser para ti, deixa eu mostrar-te todas as lições que aprendi com quem não me deixou ser nada além de só mais um alguém.

Deixa-me deixar-te entrar na minha vida sem precisares partir.
Fica aqui perto para eu te sentir respirar.
Deixa-me dormir contigo e disputar um pedaço do lençol. Deixa o meu braço adormecer a segurar-te no meu abraço.
Deixa-me colocar o pedaço da pizza no teu prato. Deixa-me pedir-te para me avisares quando chegares a casa; deixa-me ligar-te quando te esqueceres.
Deixa-me cuidar de ti.

Deixa-me gostar de ti. Deixa-me colocar-te nos planos do meu fim de semana. Deixa-me mandar-te vídeos que acho graça só para te entreter.

Deixa-me ser para ti quem eu sempre quis que fossem para mim.
Deixa-me elogiar-te quando achar que devo. Deixa-me alertar-te quando achar que preciso.

Deixa-me ocupar um papel diferente na tua vida.
Deixa-me explicar-te porque é que respondo assim tão rapidamente à tua mensagem no telemóvel. Deixa-me falar-te do trabalho que me dá encontrar assuntos para falarmos e tu gostares, mostrar-te novidades ou contar-te notícias para tu te atualizares.
Deixa-me cuidar de ti.

Deixa-me gostar de ti pelo prazer que sinto em gostar.
Deixa-me pensar que somos dois a transformar-nos em somente um.
Pelo menos por enquanto, deixa.
Deixa-me sonhar em ser feliz até que tu deixes de me notar e me passes a querer.

Texto de Márcio Rodrigues

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...