pfgofd

E se eu te der mais uma parte do edredão?

Tu ficas mais um pouco aqui comigo?

Deixa-me aumentar a saudade que vou sentir de ti com o teu cheiro na minha roupa. Fica por aqui e deixa-me decorar as tuas últimas palavras antes da despedida. Deixa-me deitar no teu peito e embalar-me com as batidas do teu coração; e aliás, ele parece gostar de se encontrar com o meu.

Há um espaço nos meus braços onde o teu abraço cabe direitinho. E há um espaço na minha vida para tu encostares a tua. Fica aqui mais um pouquinho. Demorei tanto para te encontrar que não quero ver-te a ir embora agora que mal acabaste de chegar. Tu fazes-me bem. A tua companhia tornou-se a maior alegria dos meus dias e o caminho mais rápido para a felicidade que eu sempre sonhei viver.

Mesmo antes de saber quem tu eras, eu já te via no reflexo do vidro do autocarro. E também te via em refrões que eu gostava de repetir sozinho.

Ficas mais um pouco aqui comigo?

O que mais posso eu fazer para te convencer?

É que eu gosto tanto de demonstrar que gosto de ti. E eu nem me importo se isso vai agradar, pois eu só faço o que eu gostaria que fizessem por mim. Eu amo saber que alguém gosta de me amar. E que a minha companhia, de alguma forma, ajuda a aliviar o peso da rotina.

Quando nós somos o tipo de pessoa que gosta de viver, nós aprendemos a valorizar o que a falta faz. E aí nós tentamos aumentar ao máximo aquele mínimo momento, nós tentamos transformar em “para sempre” o que era só “agora”.

Mesmo sabendo que o meu querer não é tudo, hoje eu queria ter-te aqui comigo para sempre.

E se eu te der mais uma parte do edredão?

Tu ficas aqui comigo mais um pouquinho?

Texto de Márcio Rodrigues

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...