hhrshrf1

Não a deixes ir embora…

Ela não é dessas que tu encontras em qualquer esquina. Ela é diferente das demais. E eu não estou a falar do corte de cabelo, das roupas que ela usa ou da makeup. Ela é única. Ela conheceu-te como ninguém e, ainda assim, aceitou-te exatamente do jeito que tu és. Ela aprendeu a lidar com os teus defeitos, ajudou a resolver alguns dos teus problemas e ainda conquistou todos os teus sorrisos.

Ela foi o teu maior presente e chegou quando tu menos esperavas, sem nenhuma data comemorativa ou aviso prévio. O embrulho parecia simetricamente perfeito, mal sabias tu que o conteúdo era ainda melhor do que a embalagem. Se tu a julgaste pela capa, certamente ficaste interessado. Mas ao conhecê-la, tu desejaste que a história de vocês nunca tivesse um ponto final na última folha. A cada dia, tu encontravas nela uma razão para compartilhar todos os objetivos. Talvez fosse o jeito que ela te olhava, ou o beijo que tu tanto gostavas. Ou, quem sabe, pelo motivo mais óbvio. Ela foi o grande amor da tua vida e tu só percebeste agora.

Repara em tudo o que vocês viveram juntos. Tu eras feliz e não sabias, ou tinhas consciência, mas recusavas-te a admitir. Era simples, tu só precisavas tê-la acompanhado e não a deixado tantas vezes sozinha. Ela sempre se importou contigo. Cuidava de ti quando não estavas bem, procurava agradar-te nos pequenos detalhes, preocupava-se com o teu bem-estar a todo o minuto. Ela não era daquelas que apenas olham para o próprio umbigo. Ela tirava de si para te dar, ela tinha um coração singular. Não media esforços, não tinha horários ou limitações. Ela fazia acontecer e, antes mesmo de tu pedires, já estava pronto. Ela era aquele sonho relaxante, depois de um dia cansativo. Ela era a tua paz.

Tu nunca foste do tipo que ela idealizava. Tu acabavas sempre por trocar os pés pelas mãos. Ela não, ela era cautelosa. Analisava toda a situação e nunca faltavam argumentos. Tu ficavas à beira de um ataque de nervos quando brigavam, mas no fundo, eu sei que tu achavas a coisa mais linda do mundo quando ela fazia aquela cara de irritada. Quando ela acelerava na fala e atropelava as palavras. Ela é aquela que tu procuraste em tantas mulheres erradas, até que, por fim, encontraste a certa.

Tu sabes que erraste e, se a conheces bem, ela não voltará atrás na decisão. Tu perdeste-a. Depois de tantas oportunidades, compreensões e novas chances, tu esgotaste-a. Ela se foi, e não vai sofrer com essa situação. Ela é madura o suficiente para reerguer-se dessa desilusão. Ela é segura, forte. No escuro do seu quarto, ela pode até chorar, mas na frente das outras pessoas, o seu sorriso continuará sendo o mais contagiante. Ela possui um brilho especial, ela sabe o valor que ela tem e tudo o que foi para ti. Ela é teimosa, não descarta a felicidade em hipótese nenhuma. Ela cansou de te dar todo o tempo dela, enquanto tu a dispensavas por meros contratempos.

Sem ti ela segue solteira, mas não sozinha. Ela não vai sair por aí desesperada para beijar outra boca, também não vai entregar-se para o primeiro que tentar. Ela é discreta, prioriza outras coisas no momento. Ela não desistiu de amar, apenas precisa de um tempo para si. Ela amanhece cada dia mais esperançosa, continua acreditando nas pessoas e no que elas dizem. Mesmo que já tenha quebrado muito a cara, ela continua disposta a arriscar. Ela não tem medo de tentar. De vez em quando, ela apronta e o seu fígado é quem paga a conta. Mas ela continua seguindo em frente, porque sabe que atrás sempre vem gente.

Ela é quem vai perdurar nas tuas frustrações amorosas. Tu deixaste-a escorrer por entre os teus dedos. Ela é o amor da tua vida, e tu tornaste-te apenas um capítulo da vida dela. Tu poderias ter sido tudo, mas preferiste ser só mais um relacionamento que não chegou a lugar algum. Tu poderias ter somado, mas preferiste subtrair. Ela não aceita migalhas, não tem mais paciência para gente que não sabe o que quer. O problema não é ela, és tu. Enquanto tu não souberes aonde queres chegar, qualquer caminho será válido. É aí que tu perdes, novamente. Uma pessoa inteira não merece outra pela metade. Ela foi uma chance boa, daquelas que a vida não oferece duas vezes.

E, na próxima vez em que alguém te pedir uma estrela, por favor, faz completamente diferente e oferece o céu inteiro.

Agora a saudade não vai trazê-la de volta.

Texto de Jéssica Pellegrini

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...