hrde

Não esperes aquela pessoa especial ir embora para a perceberes.

Tu perdeste aquela pessoa especial e provavelmente vais perceber a falta que ela é capaz de te fazer. Com tantas chances que te deu e tu não soubeste aproveitar, ela finalmente escolheu deixar de ser a pessoa da tua vida para ser a pessoa da vida dela. Fica sabendo que ela lutou contra os seus próprios sentimentos, pensou em dar-te mais uma nova chance, em ligar-te. Ela pensou em esquecer tudo o que tu fizeste, tentou entender-te. Mas tu já não lhe fazias bem, tu já não eras a mesma pessoa que ela conheceu. Quando tu a encontrares por aí, provavelmente vais questionar-te o que é que a vida fez para ela sorrir assim e vai doer-te, vai doer-te saber que poderias ser o motivo do sorriso daquela pessoa, mas escolheste não ser. Vai doer em ti saberes que ela anda mais decidida, madura e livre do que quando tu a conheceste. Tu vais começar a perceber tudo o que não percebeste enquanto ela estava ao teu lado, e isso vai consumir-te. O sorriso largo dela irá fazer-te falta e o jeito como ela te abraçava irá puxar a saudade.

Provavelmente tu vais encontrar aquela pessoa especial num desses bares e lugares que vocês costumavam frequentar, e ela já não sentirá mais arrepios ao ver-te. Tu vais perceber – enquanto conversas com amigos – que ela sorri espaçosamente e isso não é mais para te provocar. Tu vais notar que ela nem te olha mais e muito menos vai cochichar sobre ti com algum amigo na mesa. Se alguém disser que tu estás na outra mesa, ela dirá com toda a certeza que tu já passaste: deixa estar. Tu vais beber mais do que costumas numa tentativa de que ela te perceba, tu vais tentar conquistar outras pessoas para tentares tirar a atenção dela. Será inútil. Tu vais querer ligar para ela e pedir desculpas por tudo, vais tentar implorar para que ela volte para os teus braços, vais tentar explicar-te. Tu vais admitir que foste idiota, que erraste feio como das outras vezes, mas aquela pessoa que outrora foi especial já não vai ter mais paciência para te ouvir porque em todas as oportunidades que ela te deu para tu acertares, tu simplesmente brincaste. Tu vais sentir uma vontade incontrolável de ter noticias dela, vais perder tempo a abrir o Facebook só para veres alguma publicação que fale sobre ti, e não vais encontrar. Tu vais dar-te conta que ela parou de escrever indiretas, que não te envia mais mensagens nem sequer para te chamar carinhosamente de idiota. Tu vais incomodar-te com a ausência dela e vais tentar puxar assunto, mas não vai adiantar. Ela não estará mais ali nem sequer para te insultar, para dizer que tu a magoaste ou para te tentar alertar das dores que tu causaste. Ela não estará mais disponível para te fazer perguntas e esperar que tu respondesses dias depois. Ela não estará mais ali, perdendo tempo, tentando entender-te, procurando respostas e explicações para as tuas mentiras.

E tu vais enlouquecer, vais pensar em mil e uma coisas para a surpreender, vais dizer que precisas vê-la, que sentes saudades, que não vais conseguir seguir sem ela. E ela vai dizer-te que sim, tu vais seguir sem ela, porque na verdade, sempre seguiste. Tu nunca valorizaste enquanto ela estava ao teu lado, tu não percebias o quanto ela se esforçava para te tirar um sorriso, nem o quanto que ela tentava ser para ti o amor da tua vida e tu não notavas. Ela vai torcer por ti, vai torcer para que tu mudes, para que a vida te ensine algumas coisas. Ela vai pedir para que a tua vida aconteça e que tu, de uma vez por todas, amadureças. Ela vai desejar-te sorte, e vai ser com sinceridade, acredita. Ela vai encostar a mão no teu ombro e dizer-te: segue em frente, o teu caminho é longo, espero que tu sejas breve em ser alguém melhor, que compreendas que o amor não precisa de ninguém que se limita, que mente, que finge, que machuca ou decepciona o outro. E tu vais entender (precisarás entender) um dia, que amor precisa de alguém que transborde, que some, que seja um dos motivos para arrancar um riso do outro e não uma lágrima. Tu vais lamentar e reconhecer que não foste o suficiente para ela. Ela não vai mais aparecer para te culpar, fica tranquilo, porque ela estará ocupada com as decisões, sonhos, viagens e vontades que ela pretende realizar. Quando tu a vires sorrir para outra pessoa, vais entender o quanto a podias ter feito sorrir para ti e não fizeste.

E vai chegar o dia em que tu vais encontrar aquela pessoa, que um dia já foi especial para ti, com outra pessoa, ou alguém vai contar-te que ela assumiu um relacionamento sério. Tu vais ver a felicidade estampada nas fotos dela, vais parar e encarar o brilho dos olhos dela só pela tela do teu telemóvel e vais questionar-te porque diabos tu a deixaste a partir. E vai doer. Vai doer saber que o amor da tua vida se tornou o amor da vida de outra pessoa. E tu vais aprender. Vais aprender o significado de todos aqueles ditados clichês que ela te dizia e tu insistias em não levar a sério. Vais aprender que quem muito se ausenta, realmente, uma hora deixa de fazer falta. Vais aprender também que quem não valoriza, perde. Tu vais sentir-te sozinho, vais rezar para que ela estivesse do teu lado agora, porque quando tu estavas mal, ela era uma das poucas pessoas que se preocupava contigo, que ficava mal se tu estivesses mal, que te compreendia quando ninguém mais te parecia compreender. Tu vais notar que erraste de forma feia, que no momento em que pensaste que estarias a ganhar alguma coisa, tratando o amor como um jogo, tu na verdade estavas a perder tudo, a perder a pessoa especial da tua vida. E, por fim, tu vais ter que te decidir, se te vais repetir ou se vais ser melhor a partir daqui.

Texto de Iandê Albuquerque

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...