Não existe mulher que “dá”. Existe mulher que faz quando quer!

Entenda uma coisa: Não existe mulher que “dá” no primeiro encontro.

Existe mulher que faz sexo quando está com vontade.

Ela não te “deu”. Ela nunca te pertenceu. Então não venha com essa de “ela deu para mim”. Porque na verdade, ela não foi sua. Ela não conta primeiro, segundo ou terceiro encontro. Ela valoriza os momentos. Ela valoriza as conversas. Os sorrisos. Os olhares.

Ela valoriza aquilo que desperta vontade. Aquilo que desperta tesão em viver. Se ela fez sexo com você é porque ela quis.

Não pense que ela faz sexo com todos. Ou pense se quiser. Até porque isso não é da sua conta.

Você não “comeu” ela. Ela ainda está inteira. Ainda ri de coisas tontas que passam na TV. Ainda lê um livro ou um texto antes de dormir. Ainda sai com as suas amigas no sábado à noite. E almoça na casa dos pais no domingo.

Você não “comeu” ela. Porque gente não se come. Se sente. Ela não saiu por aí gritando para todos o quanto a transa de vocês foi ruim ou o quanto você foi grosso com ela. Ela não precisa dividir isso com ninguém. Então porque você precisa?

Para se sentir mais “macho”?

Para se sentir mais “homem”?

Não rapaz.

Ela não é metade do que você pensa. Ela é tão extraordinária, que nem cabe dentro dos seus pensamentos. Ela não te ligou, nem não estava esperando você ligar. Ela não precisa da tua aprovação. Ela não precisa saber se foi bom para você. Porque se tiver sido bom para ela, ela vai fazer acontecer de novo.

Não, ela não estava bêbada. Nem drogada. Ela fez porque quis. Porque estava afim. Quando ela se arrumou naquela noite, ela já sabia que seria para enlouquecer. Ou enlouquecer alguém. E pode ter certeza que você não a enlouqueceu. Você não ganhou ela na sua conversa fiada.

Ela foi porque tava afim. Porque ela te escolheu. Não saia por aí dizendo que você a ganhou, e que você ganha a hora que quiser. Ela não te viu como um pedaço de carne. Ela não enxerga ninguém assim.

Ela gosta de conexões. Nem que seja só por uma noite. Ela gosta de se sentir ligada à alma de alguém. De sentir o calor. De olhar nos olhos. De sentir prazer físico e emocional. E se ela tiver te achado vazio demais, não vai rolar de novo.

Você pode rezar, implorar, mandar flores. Não interessa. Ela é decidida. Tem personalidade forte. E no dia em que ela se casar, vai ser com um homem de muita sorte.

Porque de todas as conexões, aquela terá sido a mais forte. Ele terá sido a alma que ela escolheu, e os dois serão eternamente enlouquecidos. Um pelo outro.

E você?

Ah, rapaz. Você vai continuar perdendo tempo, falando por aí das mulheres que você acha que comeu. Vai continuar perdendo tempo achando que ganhou alguém. Você vai acabar sozinho. Porque nunca soube se conectar. Nunca soube sentir a alma de alguém.

Texto de Helena Ferreira

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...