shtre

Não te maltrates por ninguém.

Críticos estão ai, por toda a parte.

Pessimistas então, chovem de todos os cantos.

Quando tu tens uma ideia e ficas à procura de quem a incentive, é melhor falares primeiro com o “espelho”. Isso mesmo, já que os outros andam a achar as tuas ideias “meio loucas”, então faz um favor de fazer uma loucura melhor, e falar contigo. Ora, quem é que veste o teu sapato e sente o calo apertar? Quem é que sente aquela dor de cabeça que vem de vez em quando, quando tu te lembras das contas para pagar, dos trabalhos que estão por fazer?

Ora, se não há ninguém para transferir a tua dor, fica com ela e segue o teu caminho.

Por onde passares espalha amor, sementes de otimismo.

Não te deixes abalar por nada que não venha de ti.

Ou seja, notícia má dos outros é dos outros.
Problema gigante dos outros é dos outros.
Separação dos outros é separação dos outros.
O que podemos fazer?
Ajudar de acordo com as nossas possibilidades.
Repara bem: as nossas possibilidades.
Não é para arranjares mais um problema para ti.

Que adianta tu te atirares ao mar para salvares alguém que está a afogar-se se tu não sabes nadar?
Morrem os dois, não é mesmo?
Ah! O racional diz isso, mas e a emoção?
A emoção, de vez em quando, tem que ser sufocada em nome da razão.
Porque é muito melhor chamar um salva-vidas do que tentar fazer mais uma besteira.

Pensa nisso:
“A tua dor não sai estampada em manchete nos jornais.”
Cuida primeiro de ti para depois olhares para alguém.
E olha que isso não é egoísmo, é pura sabedoria. É o que eu te desejo: SABEDORIA. O resto é consequência.

Não te maltrates por ninguém!

Texto de Paulo Roberto Gaefke

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...