nqn

Naquela noite.

Um texto que descreve muito bem um sentimento pelo qual muitos de nós já passamos. Porque há noites que mudam tudo:

Quando eu te vi pela primeira vez, não pensei imediatamente “vou amar este rapaz”. Não pensei sequer que fosse capaz de te direccionar mais do que duas ou três frases. Ainda tinha o coração pesado de um passado onde a tua cara ainda me era desconhecida, apesar dos meus olhos não largarem os teus. Lembro-me que foi uma noite cheia de estrelas em que estive quase para não sair de casa. Às vezes perdemos a fé no mundo e nas pessoas e achamos que já não há nada de novo para nós. Como eu estava enganada.

Foi ouvir-te falar, foi o teu timbre ser perfeito para os meus ouvidos e a tua conversa ser tudo menos aborrecida. Os teus movimentos, os teus lábios pareciam uma dança que eu já tinha aprendido antes e me tinha esquecido. Ao fim de umas horas, tudo em ti me era familiar e era como se já te conhecesse desde sempre. E a apatia deu lugar ao entusiasmo. Lembro -me de ter olhado para as tuas mãos e ter achado que eras um homem de força, que elas tinham o tamanho perfeito para agarrar as minhas.

Queria que a noite não acabasse nunca. Que o sol decidisse tirar férias e as palavras nunca se esgotassem com o cansaço e o sono. E quando voltei para casa, vinha quase a dançar de entusiasmo. A minha cabeça não parava. Desejei que não tivesses ninguém com quem partilhar uma almofada e que te lembrasses de mim na manhã seguinte. Que me aparecesses à porta como uma cena de filme a dizer que ainda era cedo. Ecoei o teu nome até adormecer nessa noite e arrependi-me de ter vindo embora cedo demais. Não sabia que uma noite ia mudar tudo, que ia virar o jogo e fazer com que todos os meus planos e sonhos fossem reinventados. Ainda fico corada e com as bochechas a arder quando penso na maneira como os teus olhos me atravessaram e como ainda me sinto uma criança sempre que oiço o teu nome.

Desde aquela noite que senti que podias mudar a minha vida e apesar de ter tentado não pensar que te podia amar para toda uma vida (e uma vida é muito tempo), e por mais que eu tenha movido montanhas, silenciado tambores e desviado marés… a verdade é que não consegui evitar apaixonar-me por ti.

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...