jvh1

Obrigada por não seres como os outros

Obrigada por teres tido calma. Por não me teres apressado com os sentimentos ou cobrado respostas. Tu fizeste o que a maioria já não faz: ter calma. Obrigada por me teres encantado naturalmente. Por teres sido sincero sobre quem tu és desde o início e por me teres cativado com a tua simplicidade.

Obrigada por todas as vezes que tu foste o meu pilar. Por me teres ouvido, ajudado e suportado nas horas em que eu sozinha não pude aguentar. Qualquer outra pessoa não seria tão doce como tu. Ninguém faria questão de dividir os problemas, as dores e tudo mais de outra pessoa a não ser que a ame. Então, obrigada por me amares. Obrigada por todas as vezes em que eu não estava bem e tu, sem a menor obrigação, te ofereceste por livre e espontânea vontade para contar aquelas piadinhas que só tu sabes, as que são as minhas favoritas, elas funcionam sempre. Obrigada por todas as vezes em que brigamos, e em pouco tempo, tu deixaste o teu orgulho de lado e não te importaste em voltar para mim. Sendo erros teus ou erros meus, isso não importa, desde que a gente nunca se separe. Obrigada por seres o meu melhor amigo. Por passares o teu tempo a rir comigo, a cantar comigo, a assistir jogos comigo, a ir ao shopping comigo, a ler comigo, a assistir filmes e desenhos comigo. Obrigada por seres o meu anjo da guarda. Por seres a pessoa que diz “não faças isso” da mesma forma que diz “não percas a tua fé”. Obrigada por seres aquela pessoa a quem eu posso contar todas as asneiras que eu fiz mesmo sendo terríveis, obrigada por seres aquele alguém que está lá sempre para me dizer quando eu passo dos limites e por seres a pessoa que mais me incentiva a correr atrás do que me faz bem. Obrigada por seres o alguém que eu tenho esperado por tanto tempo. Por seres essa pessoa corajosa, que mesmo sabendo dos meus defeitos, das minhas manias, das minhas imperfeições, nunca hesitou em dizer que me ama.

Mas, melhor que tudo, obrigada por não seres como os outros. Que me fizeram pensar muitas vezes que eu tinha encontrado o amor verdadeiro e que depois me desiludiram, mostrando serem o oposto de tudo o que disseram e de tudo o que eu imaginei. Obrigada por seres diferente, por pensares de um jeito único, por me amares de um modo distinto. Obrigada por simplesmente seres tu mesmo, isso sempre bastou e sempre vai bastar.

Texto de Débora Bobsin

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...