ngdrc

Obrigado por me teres decepcionado.

Agradeço-te. Por me teres decepcionado tantas e tantas vezes, me teres deixado sozinha nos momentos em que eu precisei e agido como se nada tivesse acontecido. Agradeço pela chance que me deste de poder afastar-me sem futuros arrependimentos.

Sabes, eu esforcei-me mais do que podia, tentei mais vezes do que as que é possível contabilizar, dediquei-me com uma intensidade maior do que aquela que pode ser considerada saudável, tentei mais uma vez e outra… Cheguei a pensar que o problema era meu e frustrava-me ao tentar agradar-te, porque nada parecia ser o suficiente. Eu esperava insistentemente que tu reconhecesses que eu queria muito, que eu me esforçava, e que todo esse esforço tinha valor. Eu esperei uma mensagem carinhosa, esperei uma ligação, esperei pela tua valorização – que acabou por nunca chegar.

Agradeço-te por me teres dado a oportunidade de ver nos teus olhos a mentira de todas as tuas histórias. Agradeço-te por teres confirmado que, mesmo que eu em algum momento tivesse dito que valia a pena estar ao teu lado, eu estava errada em pensar que tu valias a pena.

Acontece que eu dei-te todos os sinais e mostrei diversas vezes que o amor não basta. Eu quis avisar-te que a minha morada nos teus braços pode não durar para sempre se tu não souberes abraçar-me de volta, mas tu não deixaste. Tu tinhas tudo para me ouvires e entenderes o que se passa aqui, mas tu preferiste isolar-te e agarrar-te à ideia de que eu já estava demasiado apegada a ti para ir embora.

Eu desiludi-me, decepcionei-me. Doeu. Já alguma vez sentiste na alma a dor de uma decepção? Dói tanto que dá vontade de esfregar, arrancar, apagar o que o outro fez, como se, num truque de magia, fosse possível simplesmente esquecer o que aconteceu para trás. Mas a realidade não é assim, e a decepção fica ali, a sugar todas as nossas forças, e quando tu pensas que não tens mais nenhuma energia ou força, é precisamente o momento em que ocorre a transição e tu te tornas um ser humano maior, mais forte e mais completo.

E acabou por ser exactamente isso que ocorreu, com a decepção eu aprendi que existe sempre um caminho para seguir em frente, e não há motivos nenhuns para ter medo de percorrê-lo nem razão alguma para pensar em voltar atrás. No momento em que eu estava sozinha, não me sobrou outra opção a não ser olhar para mim mesma, e acabei por perceber que de facto eu não era o suficiente… eu sou mais do que eu alguma vez pensei, aliás, muito mais do que tu merecias. Obrigado por me decepcionares. A melhor parte de se decepcionar muito com alguém, é que tu descobres que a felicidade não está naquilo que o outro te oferece, ela mora dentro de ti.

Tu não ias acreditar na intensidade da alegria e da felicidade que eu senti quando eu finalmente entendi que o valor que eu esperava um dia receber de ti, afinal esteve comigo este tempo todo. Eu nunca deveria ter-te colocado num lugar que, na realidade, era meu e só meu.

Texto de Susana Martins

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...