lovv

Para os ciumentos de plantão.

“O ciumento passa a vida a tentar descobrir o segredo que irá destruir a sua felicidade.”

Desde que li essa frase em algum canto de uma página perdida, a minha vida mudou – para melhor. Sabem, ciúmes são uma coisa perigosa. Se não soubermos como lidar com esse sentimento que tanto nos assombra, podemos colocar tudo a perder. O ciúme é nada mais do que desconfiar de que nós somos capazes de fazer o outro feliz. Estou errado?

Começamos um relacionamento e tudo é perfeito até ao momento em que vemos a outra pessoa a olhar para o lado. Mas e então? Vamos fazer um escândalo, chorar e discutir porque ele/a está a olhar para outra pessoa? Isso é hipocrisia. Nós gostamos do que é bonito. Música, arte, filmes, séries, comida, pessoas. Tudo aquilo que tem uma boa aparência chama a nossa atenção. Admirar não é pecado nenhum, pelo contrário, é completamente comum.

Estar com alguém é abrir mão de todas as outras pessoas, é mostrar ao mundo que aquela pessoa é o suficiente para nos fazer feliz. E não é por isso que ambos vão andar com uma pala nos olhos e só vão admirar-se eternamente. Quem quer olhar para o lado, deve poder olhar. Mas que seja para pensar “Bonito, mas nada se compara ao meu amor”. E é exactamente isso que a pessoa vai pensar se gostar de ti de verdade.

Nós devemos ter mais auto-confiança, isso é uma regra básica para o sucesso de qualquer relacionamento. Se tu confias no teu potencial, não tens porque te sentir ameaçado por qualquer outra pessoa. Tu tens que confiar que tu és bom o suficiente para manter a outra pessoa sempre ali, contigo.

Eu sou um bocado estranho, ou melhor, muito estranho mesmo. Sempre disse aos meus amigos que os relacionamentos deviam ser da seguinte forma: duas pessoas que se gostam, mas não fazem ”contrato” nenhum. Um não proíbe o outro a nada, e vice e versa. Sabes porque é que isso seria interessante? Porque a partir do momento em que a liberdade começasse a incomodar, eles teriam a certeza de que era amor de verdade. A liberdade mantém alguém ao nosso lado mais do que qualquer proibição, pensa nisso. Só quando alguém é livre é que percebe o verdadeiro valor que um abraço apertado tem. Não há nada melhor do que perceber que uma pessoa tem vontade de estar ao nosso lado mesmo tendo milhões de outras possibilidades por este mundo fora. Estou a mentir?

O ciúme é a arma dos inseguros, e eu sei disso. Os seres humanos são inseguros, sem excepções. Achamos sempre que vamos falhar, que vamos decepcionar-nos; temos medo de depositar esperanças em alguém e esperar lucros de tal ‘investimento’. A verdade é que um relacionamento nada mais é do que depositar expectativas e sonhos numa pessoa sobre a qual nós não temos certeza alguma. Sim, tu leste bem. Não temos certezas, apenas vontades. A vontade supera qualquer receio de que dê errado, a vontade é maior do que o medo.

O problema dos ciúmes é que quem sente, sofre em dobro. Sofre com a insegurança, o medo, o receio e com as fantasias que cria na sua própria mente. O ciumento vive num universo paralelo onde o mundo conspira contra ele. E agora, em que mundo tu escolhes viver?

Texto de Isabela Freitas

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...