zdsethj

Quando tu sentes preguiça de alguém

É quando alguém te irrita até com uma notificação no whatsapp. “Pff, olha quem é” – e mostras para os amigos.

É quando alguém te faz perder a paciência até com o “olá, bom dia”. Mas a preguiça de alguém é algo delicado para explicar. É que se trata daquele alguém que, de alguém que tu achavas ser importante para ti, passou a ser alguém que te é quase indiferente. Alguém que só te dá vontade de ignorar.

Em geral, quando tu sentes isso por alguém é alguém que tu já gostaste ou já te esforçaste para agradar um dia. O coração tem boa memória. Ele lembra-te das vezes que tu correste atrás, dos esforços que fizeste e do quanto tentaste mostrar a esse alguém como ele era especial para ti. É alguém que só quer ter razão, que quer reverter a ordem das coisas para privilegiar as suas próprias preferências e, quando não é assim, é alguém que se faz de vítima em toda e qualquer situação.

A preguiça de alguém é algo mais sério que a raiva.

É que a raiva passa. Melhora sempre. Vai passar umas horas ou dias e essa raiva toda vai esfriar. Agora, a preguiça, é algo que não tem data para acabar. E é bom que saibamos: a preguiça de alguém é um sentimento diferente daquele literal que tem a ver com a vontade de não fazer nada. A preguiça por alguém é aquela falta de paciência que tu sentes, aquele desânimo, principalmente quando esse alguém tenta ser para ti alguém que não é.

Quando tu sentes preguiça de alguém, no caso de já teres gostado desse alguém, é que tu entendes que o jogo virou. Tu sentes algo do tipo: “Ah, a sério? Agora tu vens falar comigo? Humm, não.” E aí tu respondes a toda a gente no chat, menos a esse alguém: “Depois respondo, não agora”. Tu severamente lês mas nem sequer pensas em responder às mensagens. E aqui é importante reafirmar: tu não és assim, tu não gostas de ser assim, mas as circunstâncias fazem-te sentir assim. É mais forte do que tu.

É difícil assumir quando tu tens preguiça de alguém, porque para os olhos dos outros pode parecer que tu és uma pessoa chata e birrenta. Pode parecer também que tu és alguém que não sabe lidar com outras pessoas. Simples assim. Só que não é nada disso. É uma sensação estranha que nenhuma outra palavra define melhor que preguiça. Não é raiva, não é amor. É só um desejo de deixar essa pessoa para depois.

Texto de Márcio Rodrigues

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...