yrdhydhr1

Quem realmente quer, arruma um jeito. Quem não quer, arruma uma desculpa.

“Eu até quero, acredita, mas estamos em timings muito diferentes”, disse o Pinóquio à minha amiga antes de sumir, de fugir para a vida de solteiro.

“Timings muito diferentes”? A sério que há quem ainda tenha coragem de dar estas desculpas? Porque, para mim, isso não passa de uma enorme desculpa esfarrapada.

Enquanto algumas pessoas vivem a inventar desculpas como “temos objetivos de vida diferentes” ou “eu vivo muito longe de ti”, outras pessoas que querem realmente estar com alguém procuram formas de fazer com que as coisas aconteçam e deem certo. E encontram-nas, acredita. Porque para quem realmente quer, não há impossíveis.

Ninguém me diga que terminou uma relação para dedicar mais tempo aos estudos ou que teve de escolher entre a pessoa amada e o trabalho, porque não é verdade. São desculpas. Essa pessoa terminou, essencialmente, porque não tinha mais vontade de estar com a outra pessoa. O resto são desculpas que as pessoas inventam para enganarem os outros – e se enganarem a si próprias!

Quando há realmente uma vontade genuína de estar com alguém e de que as coisas dêem certo, poucas são as distâncias, as exigências profissionais, os ex-namorados psicopatas ou as divergências capazes de tornar inviável uma relação. O contrário também acontece: quando não há vontade, ou quando ela se perde no meio da monotonia e da rotina, qualquer pequena discordância – seja ela até mesmo no campo minado da política ou futebol – já parece uma razão irrefutável e forte o suficiente para dizer “Não dá mais… acabou. Boa sorte”.

Sabes aquela pessoa que está sempre a dizer que está a morrer de saudades, mas que nunca – nem mesmo em feriados ou fins de semana prolongados – consegue encontrar-se contigo? Sabes? A verdade é que essa pessoa não está a fim de ti, desculpa pela sinceridade. Ou achas mesmo que essa pessoa, se estivesse interessada em passar um tempo contigo, não teria encontrado uma maneira de estar algum tempo ao teu lado, mesmo que fossem apenas uns minutinhos? Claro que sim. Ela disse que não passou por aí por causa do trabalho? Alerta vermelho! Desculpa esfarrapada detected! Não há dificuldades inultrapassáveis para quem está verdadeiramente disposto a lutar por alguém. Quem realmente quer, descobre uma maneira de fazer as coisas acontecerem. De que maneira? Dorme menos, viaja grandes distâncias, acorda cedo, se for preciso até faz o impossível, como mandar fazer um clone de si mesmo. Porquê? Porque querer é poder. Entendeste?

Quem realmente quer, arruma um jeito. Quem não quer, arruma uma desculpa.

Texto de Ricardo Coiro

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...