dgxjj

Tu conseguiste, ela foi-se!

Bateu a porta, devolveu a cópia das chaves e foi-se.

Creio que tu agora deves estar feliz. A sentir toda a liberdade de um rapaz livre, cheio de farras para colecionar, certo?

Não é?

Pois é, tu nem te deste conta que tu ias acabar por te arrependeres.

Ela não ligou como costumava fazer e não te deixou nem um sinal.

Pois é amigo, ela esteve ali. O tempo inteirinho, esperando que tu desistisses da ideia de fazê-la desistir de ti.

A propósito, tu disseste que nunca quiseste isso, que não tens culpa do que aconteceu…

Mas na verdade, tu não precisaste mover um dedo sequer para que ela partisse. E foi exatamente isso que a fez desistir, a inércia do teu amor.

Agora tu provavelmente vais dizer que ela era instável demais, carente demais, carinhosa demais, sonhadora demais.

Está certo! Ela realmente era tudo isso.

Carente demais, carinhosa demais, feliz demais, mulher demais – para ti.

Sinto muito em dizer isto, mas tu conseguiste.

Então tu vais encontrá-la sem querer daqui a alguns anos, e ela sorrirá, sabes porquê?

Porque enquanto tu fizeste a pior escolha da tua vida ao deixá-la ir embora… Ela fez a melhor escolha em deixar de insistir em ti.

Texto de Mayara Pandolfi

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...