fpoif

Uma dose de paz…

Começou uma nova etapa, pelo menos para mim. Uma nova chance de fazer direito, por mais errado que pareça. Porque os olhos dos outros enxergam sempre diferente do que nós sentimos.

E tudo bem. Ninguém é obrigado a conhecer-nos por dentro. Até porque cada um só vê o que quer, e é por isso que existem várias ‘versões’ de nós mesmos: o que nós somos, a imagem que nós passamos para os outros e o que os outros concluem dela. Não quero que soe petulante o que vou dizer, mas nem faço muita questão que as pessoas me conheçam a fundo. Há gente que não merece o nosso coração aberto.

Certas pessoas não precisam conhecer a nossa alma. Porque elas nem vão saber o que fazer com tanta informação. Há gente ruim no mundo, já me convenci disso. Espero que tu entendas isso também. E que não sofras tanto ao constatar que nem toda a gente quer o teu bem. Algumas pessoas sentem prazer em perturbar os outros. O que ganham com isso? Não sei. E nem quero descobrir.

Quero uma dose de paz. E de amor. E de felicidade. E de sonho realizado. Quero para mim. Quero para ti. Quero para toda a gente que sente o bem, que faz o bem, que se preocupa com o que é bom. Para o resto, quero só a justiça. Espero que as pessoas sejam mais tolerantes, que não resolvam tudo à base da porrada, que não magoem os animais, que cuidem mais dos seus sonhos ao invés de tentar estragar a vida do outro com fofocas e sentimentos de mau gosto.

Espero que toda a gente ame mais. Que se abram para o amor. Tu podes achar-me parvo, mas o amor é o sentimento mais transformador e poderoso do mundo . Com ele, nós podemos tudo. Tendo ele no peito, nós podemos mudar o outro, mudar uma vida, mudar a nós mesmos. E isso é o que dá esperança e força para seguir em frente, por mais torto e esquisito que o caminho seja.

Texto de Clarissa Correa

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...