Eu prefiro um “dane-se” de coração, do que um “eu te amo” da boca para fora. - Já Foste

Eu prefiro um “dane-se” de coração, do que um “eu te amo” da boca para fora.

Eu não quero mais ouvir mentiras de ninguém!

Cansa sustentar sorrisos, segurar lágrimas. Afirmar, várias vezes ao dia, “estou bem”. Interpretar o papel de “sou forte” exige um autocontrole anormal. É difícil seguir em frente, quando o passado ainda atua no presente.

Tu passas horas a tentar ajudar o outro, estendendo as mãos, preocupando-se, buscando soluções e, quando tu precisas, sentes-te sozinho. Neste mundo, o que mais me assusta é a injustiça e ingratidão.

Pessoas insensíveis e egoístas. O ser humano é ganancioso. Incrível a maneira como algumas pessoas se transformam quando precisam de qualquer coisa ou possuem interesses. Hoje em dia, vivemos na superficialidade de palavras e promessas.

É praticamente impossível sabermos o que é realidade ou ilusão. E então, o que eu te peço é cuidado.

Escolhe a dedo aqueles que te querem bem. Muda, cuida apenas de quem se importa, verdadeiramente, contigo. E em relação aos outros, assim como aprendemos a confiar neles, com uma facilidade bem maior podemos aprender a desconfiar também.

Uma hora as máscaras caem, e tu descobres que por trás dos rostos bonitos, existem terríveis monstros, sem sentimentos, frios e irracionais.

Sinceramente, eu prefiro um “dane-se” de coração, do que um “eu amo-te” da boca para fora. Mas acredita, que no meio de tanta falsidade e crueldade, ainda existem pessoas que valem a pena.

Que façamos a nossa parte e sejamos uma delas…

Texto de Jéssica Pellegrini

Deixa o teu comentário

Recomendado para ti...